quarta-feira, 21 de setembro de 2016

PAZ PAZ





 P - Por homem e mulher e criança
A - Ao amor e o bem universal
Z - Zelemos todos nós pela PAZ

P - Parar e escutar é tempo
A - Abrir os braços e chamar o irmão
Z - Zéfiros de esperança abraçar.


João Furtado

Praia, 20 de Setembro de 2016

PAZ PAZ PAZ





Por ti Paz... Guerra Stop
A Terra a paz necessita
Zênite Por amor efica


Para incompreensão mordaz
Ao mundo o pão e a bebida
Zunia a Paz ao vento e ao ódio diga stop.


Planta a arvore e escreva poesia feliz
Arranja enxada e quebra a arma
Zanzar no ódio deve parar e dar stop.



João P. C. Furtado
Praia, 21 de Setembro de 2016

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

A CHUVA



A CHUVA

A A madrugada no seu silêncio...

C Começa a tocar o ritmo da natureza
H Há galo que molhado se tolhe e cala
U Uns pardais resolvem mostrar a nobreza
V Vem no ar seus chilrar e há quem fala
A Amém diz e olha o céu e num obrigado reza.

João Furtado
Praia, 08 de Setembro de 2016

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

MILAGRE QUE NÃO ABUNDA


MILAGRE QUE NÃO ABUNDA


Vai o bote cheio de gente e vai a deriva
leva a onda e por sorte não afunda
Esta cheio da multidão que a vida priva
E o espaço é pouco e não abunda

O mar mediterrâneo mostra raiva
A  multidão pressente que a água é profunda
Vai o bote cheio de gente e vai a deriva
leva a onda e por sorte não afunda

No bote tem bebê que lhe dói a gengiva
Chora e berra e tem molhada a bunda
Desesperos e a morte parece nada passiva
Um barco e salvos  milagre que não abunda
Vai o bote cheio de gente e vai a deriva

João Pereira Correia Furtado
Embaixador de Paz – Cabo Verde
Praia, 07 de setembro de 2016

domingo, 7 de agosto de 2016

BOM DIA CABO VERDE



BOM DIA CABO VERDE

B - Bem… perdi a inspiração de escrever
O - Ouvi poetas dizerem e admirava
M - Mas acontece sim, a musa me abandonou.

D - Deve ser dos acontecimentos tristes
I  - Infeliz a Brava cheia de febre treme
A - A população sente medo e eu sinto tristeza.

C - Cabo Verde é tão pobre e frágil
A - Agora os abalos e os vulcões ...
B - Brava sempre tremeu e foi normal
O - Ouvir os cientistas anunciarem vulcão eminente...

V - Vêm porque perdi a inspiração
E - E durante dias enterrei a minha cabeça na areia
R - Recusando a aceitar que possa acontecer
D - Das flores da ilha lavas, cinzas e enxofre...
E - E mudo fiquei e ninguém perguntou porque desapareci...

Praia, 7 de Agosto de 2016

sexta-feira, 29 de julho de 2016

BOM DIA PARDAL



BOM DIA PARDAL


B - Bem te disse que te enganava
O - Ontem não sintonizei o noticiário
M - Meu amigo pardal, fui para Disney

D - Do mundo não soube nada meu pardal
I - Imaginas a Paz que trago comigo?
A - A ignorância faz-me pensar que tudo foi perfeito

P - Podes gritar e tagarelar que os atentados
A - As bombas e os clandestinos continuaram
R - Refila e bate com as patas no chão
D - De nada valerá tentares me convencer
A - A minha alma está tal os lindos desenhos infantis
L - Limpa e alegre... Valeu a pena esconder-me no Disney!

Praia, 29 de Julho de 2016

João Furtado