sexta-feira, 18 de março de 2011

O DIA DO PAI

O DIA DO PAI

Deveras não sei mais de nada
Inspirei sempre em ti pai querido
Agora recebo parabéns por ser pai…

Devo ser pai, sim, meus filhos sabem… Mas…
O meu desejo é continuar a ser filho, pai!

Pensar que amanha não te parei parabéns,
Abraçar-te e brincar-me contigo…
Infelizmente partiste, mas pai, em ti me revejo…


João Furtado

Praia, 18 de Março de 2011

1 comentário:

LÍNGUA E LITERATURA disse...

Adoro a sua construção poética em acróstico, de natural a sofisticado, o que é próprio de quem brinca com as ideias e as exprime através de palavras, com alguma nostalgia. Força João!!!